Qual a coloração correta de um York?

 O padrão da raça determina que a cor do manto de um Yorkshire, deve ser a "dark steel blue" (azul-aço escuro), sendo que as marcações, ou tan, existentes na cabeça,na lateral junto às orelhas, no focinho, nas patas e embaixo do rabinho devem ser de coloração amarelo-dourado luminoso, semelhante à de uma moeda de ouro.

Como toda e qualquer característica, a coloração de um exemplar depende de fatores genéticos e, portanto, um criador deve conhecer a matéria prima que possui e saber qual o caminho que terá de percorrer para obter o que deseja.

Desde 1879, sete anos antes do reconhecimento do Yorkshire Terrier como raça, pelo Kennel Clube da Inglaterra, já havia publicações que se preocupavam em definir a cor correta do padrão da raça..

Muitos matizes foram estabelecidos desde ent ão,como:Bright steel blue - Silver blue inclined to silver - Dark steel - Steel blue - Deep steel e, finalmente o Silver

Uma autoridade em c ães Herbert Compton criou em 1904, dois padrões de coloração para a raça Yorkshire. O norte da Inglaterra, local de origem da raça, adotou a cor Bright Steel Blue, enquanto o Yorkshire terrier Club,situado no sul da Inglaterra, a cor Dark Steel Blue,not Silver Blue, o qual vem sendo adotado até os dias atuais.

Nas ruas e exposi ções ,de todo o mundo, podemos ver Yorkies de todas as variedades de tonalidades de coloração. Do prateado ao cinza-claro; cinza médio;cinza escuro ; cinza- aço- escuro e o preto.

Uniformizar a tonalidade da colora ção de todo um plantel certamente, será uma tarefa difícil, árdua,demorada e quiçá pretensiosa.

No entanto, um criador seletivo,aceitar á o desafio e se empenhará na obtenção da cor considerada ideal, procurando em seus cães os genes corretos e dominantes que possam levá-lo a obter, e, principalmente, manter a coloração ideal determinada pelo padrão.

Num programa seletivo de cria ção, os Yorkshires tanto claros como escuros são fundamentais.Convém lembrar, que o gene responsável pela diluição da cor preta será o responsável pelo aparecimento de todos os matizes de cinza.

Ser á a prepotência, ou seja, a capacidade que um exemplar tem de imprimir suas características em seus filhos,que provocará semelhanças mais profundas entre pais e filhos. Mas, para ele seja geneticamente prepotente, em relação a qualquer característica, será necessário que estas sejam controladas por genes dominantes.

A prepotência tem como base genética o grau de homozigose (pureza da raça), e a circunstância de serem, os genes dominantes ou recessivos. A prepotência pode existir tanto para as características desejáveis como para as indesejáveis.
Somente através da consangüinidade é que um criador poderá obter a homozigose e,também esta será a única forma de controle que o mesmo poderá ter sobre a prepotência.

A prepotência tem como base genética o grau de homozigose (pureza da raça), e a circunstância de serem, os genes dominantes ou recessivos. A prepotência pode existir tanto para as características desejáveis como para as indesejáveis.


Somente através da consangüinidade é que um criador poderá obter a homozigose e,também esta será a única forma de controle que o mesmo poderá ter sobre a prepotência

 

 

left show c10ne bsd b02 tsN normalcase fwB center|left fwR tsN fsN show|left show fwR|c05||image-wrap|login news fwB tsN fwR tsY b02ne c10 bsd|normalcase fsN c10 bsd c05 fwR b02ne|b01 c05 bsd|login news normalcase fwB bsd b02s c15|tsN normalcase c10 fwR bsd b02ne|normalcase b02ne c10 bsd|||